quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Fim de ano

Oi, pessoal!

Nada melhor que aproveitar os ultimos dias do ano para descansar, ficar com a família, amigos e aqueles a quem amamos...Passamos o ano trabalhando, estudando, cuidando da casa, numa correria só e agora uns dias de férias são revigorantes, então deixamos abaixo uma mensagem de fim de ano para todos vocês com os votos de um 2013  abençoado, repleto de realizações e muita saúde:




Vamos ficar sem atualizações por um tempinho mas logo, logo aparecemos para dividir com vcs as novidades.

Até ano que vem! hehehe ;)

Um abraço

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Bule e chaleira + Vaso entrelaçado

Oi, gente!

Vamos conferir mais umas peças de decoração?

Olha que fofo e delicado esse conjunto de bule e chaleira:
No preto

 Pense ele na sua cozinha, um charme!
 No alaranjado:



Este é o vaso entrelaçado um modelo bem diferente e moderno:


Lindos não é mesmo?
Se alguém quiser aproveitar essas peças estão disponíveis...

Um abraço e obrigada por nos acompanhar =D


segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Peças em cerâmica - 17/12/2012

Oi, pessoas!

Tudo bem?

Que todos tenhamos uma semana maravilhosa, logo Natal chegando, que coisa boa!

Trouxe mais algumas peças que fizemos, vamos ver?

Conjunto de vasos:



Galinha porta colher com lacinhos de tecido:

 Conjunto de vasos:

 Conjunto de vasos:
Todas essas peças já foram vendidas, geralmente fazemos delas para estoque ou por encomenda se for o caso.

Gostaram?

Um abraço



quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

História da Cerâmica

Oi, pessoal!

Vamos conhecer hoje a história da cerâmica, conhecimento nunca é demais não é mesmo?

INTRODUÇÃO
A cerâmica é o material artificial mais antigo produzido pelo homem. Do grego "kéramos” ("terra queimada" ou “argila queimada”), é um material de grande resistência, frequentemente encontrado em escavações arqueológicas.
Pesquisas apontam que a cerâmica é produzida há cerca de 10-15 mil anos.

Quando saiu das cavernas e se tornou um agricultor, o homem encontrou a necessidade de buscar abrigo, mas também notou que precisaria de vasilhas para armazenar água, alimentos colhidos e sementes para a próxima safra. Tais vasilhas deveriam ser resistentes, impermeáveis e de fácil fabricação. Estas facilidades foram encontradas na argila, deixando pistas sobre civilizações e culturas que existiram milhares de anos antes da Era Cristã.

A cerâmica é uma atividade de produção de artefato a partir da argila, que se torna muito plástica e fácil de moldar quando umedecida. Depois de submetida à secagem para retirar a maior parte da água, a peça moldada é submetida a altas temperaturas (ao redor de 1.000º C), que lhe atribuem rigidez e resistência mediante a fusão de certos componentes da massa e, em alguns casos, fixando os esmaltes na superfície.

Essas propriedades permitiram que a cerâmica fosse utilizada na construção de casas, vasilhames para uso doméstico e armazenamento de alimentos, vinhos, óleos, perfumes, na construção de urnas funerárias e até como superfície para escrita.

A cerâmica pode ser uma atividade artística (em que são produzidos artefatos com valor estético) ou uma atividade industrial (em que são produzidos artefatos para uso na construção civil e na engenharia). Hoje, além de sua utilização como matéria-prima constituinte de diversos instrumentos domésticos, da construção civil e como material plástico nas mãos dos artistas, a cerâmica é também utilizada na tecnologia de ponta, mais especificamente na fabricação de componentes de foguetes espaciais, devido à sua durabilidade.


A ORIGEM DA CERÂMICA
A cerâmica é muito antiga, sendo que peças de argila cozida foram encontradas em diversos sítios arqueológicos. No Japão, as peças de cerâmica mais antigas conhecidas por arqueólogos foram encontradas na área ocupada pela cultura Jomon há cerca de oito mil anos (ou mais).

Antes do final do período Neolítico (ou da Pedra polida), que compreendeu, aproximadamente, de 26.000 AC até por volta de 5.000 AC, a habilidade na manufatura de peças de cerâmica deixou o Japão e se espalhou pela Europa e pela Ásia, não existindo, entretanto, um consenso sobre como isto ocorreu. Na China e no Egito, por exemplo, a utilização da cerâmica remonta a mais de cinco mil anos. Nas tumbas dos faraós do Antigo Egito, vários vasos de cerâmica continham vinho, óleos e perfumes para fins religiosos.

Um dos grandes exemplos da antiga arte cerâmica chinesa está expressa pelos guerreiros de Xian. Lá, em 1974, os arqueólogos encontraram o túmulo do imperador Chi-Huand-di, que nasceu por volta do ano 240 AC. Para decorá-lo, foi feita a réplica em terracota de um exército de soldados em tamanho natural. Terracota é o termo empregado para a argila modelada e cozida em forno.

Muitas culturas, desde os primórdios, desenvolveram estilos próprios que, com o passar do tempo, consolidavam tendências e evoluíam no aprimoramento artístico. Estudiosos confirmam que a cerâmica é a mais antiga das indústrias. Ela nasceu no momento em que o homem começou a utilizar o barro endurecido pelo fogo. Esse processo de endurecimento, obtido casualmente, multiplicou-se e evoluiu até hoje. A cerâmica passou a substituir a pedra trabalhada, a madeira e mesmo as vasilhas feitas de frutos como o coco ou a casca de certas cucurbitáceas (porungas, cabaças e catutos).

As primeiras cerâmicas de que se tem notícia são da pré-história: vasos de barro, sem asa, que tinham cor de argila natural ou eram escurecidas por óxidos de ferro. A cerâmica para a construção e a cerâmica artística com características industriais só surgiram na Antiguidade em grandes centros comerciais. Mais recentemente, passou por uma vigorosa etapa após a Revolução Industrial.



A ORIGEM DA CERÂMICA NO BRASIL
No Brasil, a cerâmica tem seus primórdios na Ilha de Marajó. A cerâmica marajoara aponta à avançada cultura indígena que floresceu na ilha. Estudos arqueológicos, contudo, indicam a presença de uma cerâmica mais simples, que indica ter sido criada na região amazônica por volta de cinco mil anos atrás.

A cerâmica marajoara era altamente elaborada e de uma especialização artesanal que compreendia várias técnicas: raspagem, incisão, excisão e pintura. A modelagem é tipicamente antropomorfa, embora haja exemplares de cobras e lagartos em relevo. De outros objetos de cerâmica, destacavam-se bancos, estatuetas, rodelas-de-fuso, tangas, colheres, adornos auriculares e labiais, apitos e vasos miniatura. Mesmo desconhecendo o torno e operando com instrumentos rudimentares, os indígenas criaram uma cerâmica de valor, que dá a impressão de superação dos estágios primitivos da Idade da Pedra e do Bronze.

Dessa forma, a tradição ceramista não chegou ao Brasil com os portugueses ou na bagagem cultural dos escravos, como muitos acreditam. Os índios aborígines firmaram a cultura do trabalho em barro quando Cabral aportou no território. Os colonizadores portugueses, instalando as primeiras olarias, nada de novo trouxeram, mas estruturam e concentraram a mão-de-obra.

O processo empregado pelos indígenas, no entanto, sofreu modificações com as instalações de olarias nos colégios, engenhos e fazendas jesuítas, onde se produziam tijolos, telhas e louça de barro para consumo diário. A introdução de uso do torno e das rodadeiras parece ser a mais importante dessas influências, que se fixou especialmente na faixa litorânea dos engenhos, nos povoados, nas fazendas, permanecendo nas regiões interioranas as práticas manuais indígenas.

Com essa técnica, passaram a ser fabricadas peças com maior simetria na forma, acabamento mais aprimorado e menor tempo de trabalho.



A CERÂMICA NA ATUALIDADE

A cerâmica, que é praticamente tão antiga quanto à descoberta do fogo, mesmo utilizando os antigos métodos artesanais pode produzir artigos de excelente qualidade. Nos últimos anos, acompanhando a evolução industrial, a indústria cerâmica adotou a produção em massa, garantida pela indústria de equipamentos, e a introdução de técnicas de gestão, incluindo o controle de matérias-primas, dos processos e dos produtos fabricados.

A indústria cerâmica na atualidade pode ser subdivida em setores que possuem características bastante individualizadas e com níveis de avanço tecnológico distintos.
Cerâmica Vermelha: Compreende aqueles materiais com coloração avermelhada empregados na construção civil (tijolos, blocos, telhas, elementos vazados, lajes, tubos cerâmicos e argilas expandidas) e também utensílios de uso doméstico e de adorno. As lajotas muitas vezes são enquadradas neste grupo, porém o mais correto é em Materiais de Revestimento.

Cerâmica Branca: Este grupo é bastante diversificado, compreendendo materiais constituídos por um corpo branco e em geral recobertos por uma camada vítrea transparente e incolor e que eram assim agrupados pela cor branca da massa, necessária por razões estéticas e/ou técnicas. Com o advento dos vidrados opacificados, muitos dos produtos enquadrados neste grupo passaram a ser fabricados, sem prejuízo das características para uma dada aplicação, com matérias-primas com certo grau de impurezas, responsáveis pela coloração. Dessa forma, é mais adequado subdividir este grupo em:

• Louça sanitária

• Louça de mesa

• Isoladores elétricos para alta e baixa tensão

• Cerâmica artística (decorativa e utilitária)

• Cerâmica técnica para fins diversos, tais como: químico, elétrico, térmico e mecânico.



Fonte:
http://www.anfacer.org.br/site/default.aspx?idConteudo=157&n=Hist%C3%B3ria-da-Cer%C3%A2mica




Um abraço,





segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Canecas de porcelana decoradas - profissões

E ai, gente!

Tudo bem com vocês?

Desejamos a todos um semana cheia de bençãos e coisa boas ;)

Como já haviamos comentado recentemente, nós trabalhamos com decoração de canecas de porcelana e está é a postagem inicial deste assunto, uma pequena amostra dos nossos modelos.
Primeiramente, vale resaltar e explicar qual é o processo/técnica utilizada pela Criative: as canecas são de porcelana nacional de boa qualidade, os desenhos/textos são produzidos através de serigrafia com tinta e verniz específicos para este fim, se tornando um decalque super delicado que é aplicado a caneca. Após isso, as canecas são colocadas para um forno especial em temperatura elevada onde a decoração se agrega a porcelana, o que chamamos popularmente de "queima".
Assim, fica garantida a durabilidade da decoração que não se paga nem se desgasta no uso ou lavagem, o que pode acontecer quando a decoração é feita máquinas de impressão.
Como puderam perceber o processo é praticamente artesanal mas o resultado fica ótimo, vamos conferir?

Essas são algumas canecas de profissões com bonequinhos:
































































Fazemos de diversas profissões, se tiver interesse em alguma que não esteja por aqui, deixe um comentário com sua sugestão.

Um grande abraço,